Saldanha, centenário, e seus casos em BH

João Saldanha foi um dos primeiros convidados do Sempre Um Papo. Lotou o “Cabaré Mineiro”, em 1987, para lançar o seu “Meus Amigos”. Até falecer, em 1990, esteve várias vezes em BH. Das muitas boas histórias que este bom amigo me deixou, a mais divertida foi quando o jornalista Carlos Herculano decidiu fazer um almoço para ele. Uma galinhada. Era um domingo, e fomos comprar a galinha no Mercado Central. Mas eu tinha esquecido: era João Saldanha. Parado na porta do Mercado, esperando o Carlinhos comprar as galinhas, em presenciei o amor que o público tinha por ele. Era um amor natural, ele era uma presença em suas vidas quase diária, na tevê, com aquele bordão: “meus amigos”… Depois, fomos almoçar. Nos divertimos, ele contou muitas histórias, a maioria mentira, como sempre. O Carlinhos fotografou tudo. Dias depois, me manda uma foto, com o João mordendo uma coxinha de galinha. E com a seguinte legenda: quem disse que comunista não come criancinha? E tem a história do Tostão… entre outras. Ouçam Afonso Borges na Rádio BandNews Belo Horizonte, teclando AQUI.

 

Uncategorized

MondoLivro Visualizar tudo →

Literatura em Todos os Sentidos, por Afonso Borges

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: