Um almanaque com notícias literárias

No Mondolivro de Afonso Borges, um dia de Almanaque, com notícias breves sobre a produção de diversos escritores e escritoras. Aqui, o texto. Para ouvir, basta teclar na barra abaixo.

Hoje é dia de Almanaque! Vou aqui falar um pouco que sei dos amigos autores e autoras de Minas, Brasil e Portugal. Vamos lá???

Em primeiríssimo lugar, indico o novo livro do jornalista J. D. Vital, “A revoada dos anjos de Minas”. Como uma grande reportagem, o livro conta a história da interrupção das atividades do Seminário Maior de Mariana, ocorrida há 50 anos, e que abalou a imprensa e os seminaristas, então chamados Anjos de Minas. É genial!

O que estará fazendo Paula Pimenta em Nova Iorque, visitando a American Academy of Dramatics Ars? A menos dez graus negativos, faz pesquisas para a quarta temporada da sua série. A personagem Pri vem aí com novas aventuras…

Milton Hatoum ia entregar o novo livro no início deste ano; passou para o final; agora prometeu para o próximo ano…. Mas também… agora em janeiro entra no ar a  adaptação do “Dois Irmão”, minissérie na TV Globo.

Carlos Herculano Lopes coloca o ponto final no seu novo livro, intitulado “Os Cadernos da Minha Mãe”. Deve ser mais uma obra-prima do autor de “Dança dos Cabelos” e “Sombras de Julho”.

Marcos Pedroso e Niúra Bellavinha lançaram livros novos no sábado que passou, engarrafando o trânsito na Savassi.

Thais Guimarães lançou o livro de poemas “Jogo de Facas”, enquanto Carlos Ávila, quietinho no seu blog, “Cultura Pensada”, hospedado no Dom Cultural, continua fazendo o melhor da crítica e crônica literária de Minas Gerais.

Nauro Pelotas inicia a sexta temporada da #expediçãofuscaamérica no dia 08 de janeiro. Ela agora pode ser acompanhada passo a passo, ou roda a roda, num blog que eles vão fazer no jornal O Globo.

Marina Bandeira Klink lança seu segundo livro de fotos da Antártica em fevereiro, em Belo Horizonte.

Adriane Garcia, com “Só com Peixes” e “Nome do Mundo” não é mais uma promessa. É boa poeta, firme e emocionada.

José Santos ganhou um Jabuti por seu maravilhoso livro “A Divina Jogada”, onde ele coloca o pessoal da Divina Comédia para jogar bola. Genial.

Chico Mendonça continua iluminando o domingo com seus texto no jornal Hoje em Dia. É hora de virar livro!

Valter Hugo Mãe encara um exílio literário no segundo semestre para escrever seu novo livro.

Humberto Werneck continua procurando listas telefônicas da Belo Horizonte da década de quarenta para a biografia de Carlos Drummond de Andrade.

E Jaime Prado Gouvea continua a dar de ombros quando lhe perguntam por um novo livro. Pra que? Responde. É só ler “O Altar das Montanhas de Minas” para descobri o motivo.

José Eduardo Agualusa está sofrendo horrores, em uma praia divina, ao sul de Angola, para ter inspiração para o seu novo texto.

E esta coluna só tem um jeito de ser encerrada: com um poema de Manoel de Barros que ontem, dia 19 de dezembro completaria 100 anos:

Rodapé_MondoLivro - Boletim literário na Rádio CBN

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s