Qual é o preço da fala de um escritor?

Hoje resolvi colocar o dedo em uma ferida. Leiam. Teclem aqui para ler a coluna em “O Globo”:

Decidi também colocar esta questão para todos, na Rádio CBN Bhz. Ouçam, teclando na barra abaixo:

Rodapé_MondoLivro - Boletim literário na Rádio CBN

Abaixo, o texto de “O Globo”: 

Ou talvez seria melhor quanto vale a fala de um escritor? Há uns anos atrás, no lançamento do livro do saudoso Bartolomeu Campos de Queirós, uma senhora me abordou e disse:

– Há muito tempo estou para te procurar. Tenho que te agradecer.

Na confusão do evento, quase não prestei atenção. Mas ela foi incisiva:  – preciso falar com você, agora, por favor.

Fomos para o canto do sala, ela, acompanhada de seus familiares. Contou que esteve presente ao evento, no Palácio das Artes, em BH, em 1989, no lançamento de “1968, o Ano que Não Terminou”. As histórias libertárias e, ao mesmo tempo, opressoras daquele ano, relatados por Zuenir Ventura, naquela noite fria de junho, mudaram a vida aquela senhora. Na época, era professora primária. Entrou para a Universidade, formou-se fez mestrado, pós, doutorado. Ali, conheceu seu marido, teve dois filhos. E se passaram 20 anos daquela noite.

– Vim para te agradecer – disse – minha vida mudou naquela noite, ouvindo Zuenir Ventura.

Ela não me disse, exatamente, quais foram as palavras, o contexto que provocou a mudança. E talvez nem fosse necessário.

Num zap, mês passado, cinco mil pessoas se acotovelavam na Praça Sete, para assistir o trio Leonardo Boff, Mario Sergio Cortella e Frei Betto, no lançamento do livro “Felicidade – Foi-se Embora?”. O Cine Theatro Brasil só cabe mil e duzentas. O “Sempre Um Papo” virou cinema: duas sessões – uma às 19h30 e outra, às 21h.  Um primor de debate, com um ingrediente divertido: eles se comprometeram fazer falas diferentes, nos dois eventos. Após, centenas e centenas de autógrafos, até uma hora da manhã.

Do palco, eu observava os olhares das pessoas na platéia. Curiosidade, atenção, detalhes deste milagre que se opera quando um ouve o outro. Quando pessoas se integram e se sentem integradas. Comunhão.

Agora, volto à questão central: quanto vale a fala de um escritor? As palestas de um executivo, de um administrador, de um técnico ou especialista tem cifra determinada. Os profissionais liberais também: um médico cobra de acordo com sua experiência, prestígio, credibilidade. Em escala progressiva, claro.

Já a fala de um autor é inexata e, na maioria das vezes, próxima de uma ajuda de custo, uma espécie de voluntariado cultural. Rose Marie Muraro se dizia missionária da cultura. Passou a vida rodando o País, nesta cruzada santa pelos direitos da mulher e pela literatura. O escritor não vende informação, passa experiência de vida; não faz palestra, fala ao coração; não dita regras ou fórmulas,  ensina o o humano que há em nós. Tudo pelo código transcedental da leitura, pela força sem mensuração das ideias. Nietzche dizia que  “ideias são forças”.

É hora do escritor dizer o seu preço para falar, a cada convite. O público, ávido e curioso, está à sua disposição, pronto para ouvir. Um jovem autor pode falar por pouco; mas um senhor, que há pouco dias comemorou 85 anos, deve dizer por quanto sai de se apartamento para um evento literário, ou cultural. Seja onde for.

Uncategorized

MondoLivro Visualizar tudo →

Literatura em Todos os Sentidos, por Afonso Borges

3 comentários Deixe um comentário

  1. Eu estava lá e pude participar da segunda sessão. Fiquei 3 horas e 30 minutos na fila, mas valeu cada minuto e cada dor que senti nas pernas no dia seguinte. Foi ótimo! Foi lindo! Fiquei na fila e tive o privilégio de ter autógrafos dos três em meu livro. E o tempo de espera me fez conhecer duas pessoas maravilhosas e até hoje temos contato.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: