Música e Literatura – Milton Nascimento, Caetano Veloso e Guimarães Rosa

Rodapé_MondoLivro - Boletim literário na Rádio CBN

Por Afonso Borges:

Hoje, o Mondolivro não tem notícia nenhuma. Tenho um deslumbramento para dividir com vocês. Vem da parte de Milton Nascimento, Caetano Veloso e Guimarães Rosa.

O conto “A Terceira Margem do Rio” faz parte do livro “Primeiras Estórias”, editado em 1962. Conta a história de um homem que deixa sua família e amigos para viver isolado em uma canoa, no meio do rio. Seu filho, Liojorge leva, todos os dias, comida para ele, até que nasce sua filha, neta do homem, que tem poderes mágicos.

Em 93, o diretor Nelson Pereira dos Santos transpôs para o cinema o conto e pediu pro Milton Nascimento fazer a trilha. Milton fez a melodia e entregou para Caetano Veloso colocar a letra. Nasceu este maravilhamento, que é a composição “A Terceira Margem do Rio”.

O texto é um poema em forma de novelo, que cria e recria palavras, em repetição. Mas uma repetição que muda o sentido a cada nova sílaba que se entrelaça na alma da gente. Este Caetano Veloso genial cravou na melodia deste outro gênio, Milton Nascimento, tudo o que Guimarães Rosa um dia sonhou cantar. Vou falar um trecho, depois coloco a música:

Água da palavra
Água calada, pura
Água da palavra
Água de rosa dura
Proa da palavra
Duro silêncio, nosso pai

Margem da palavra
Entre as escuras duas
Margens da palavra
Clareira, luz madura
Rosa da palavra
Puro silêncio, nosso pai

Agora vejam a força poética deste trecho:

Meio a meio o rio ri
Por entre as árvores da vida
O rio riu, ri
Por sob a risca da canoa
O rio riu, ri
O que ninguém jamais olvida
Ouvi, ouvi, ouvi
A voz das águas
É encantamento puro, é Milton Nascimento e Caetano Veloso, no melhor da literatura de Minas, brasileira, Guimarães Rosa. Ouçam, e viajem. Afonso Borges, para a Rádio CBN.
Asa da palavra
Asa parada agora
Casa da palavra
Onde o silêncio mora
Brasa da palavra
A hora clara, nosso pai
Hora da palavra
Quando não se diz nada
Fora da palavra
Quando mais dentro aflora
Tora da palavra
Rio, pau enorme, nosso pai.

Ouça a música no link abaixo:

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s